Actualidades e curiosidades sobre a freguesia de Sobrado - Valongo
Quinta-feira, 27 de Setembro de 2007
Escola e comunidade

Muito se tem falado e escrito sobre o papel da escola na comunidade e vice versa. Hoje é a minha vez. Como cidadã e como professora nunca questionei a necessidade deste elance para que as " coisas" funcionem. As relações entre escola e população devem ser estreitas e funcionarem, sempre que possível , em parceria com a comunidade, seja ela na forma de associação, clubes, poder local ou até mesmo pessoas anónimas. 

A troca de saberes e de culturas é essencial para um crescimento são quer dos alunos envolvidos nestes projectos quer da própria comunidade local.

A relação da escola com o exterior não deve ser exclusiva ao seu microssistema , mas sim alargar-se ao seu macrosistema,é por isso que vejo com bons olhos a iniciativa de uma educadora de infância, alheia à nossa freguesia mas que em pouco mais de um ano de trabalho tem mobilizado de uma forma significativa crianças, colegas, família e comunidade local.

São raras as iniciativas deste género numa terra com um património cultural tão rico como Sobrado, como tal devem ser apoiadas e acarinhadas.

O caso da Educadora Raquel Alves, coordenadora da escola de Paço, começou a delinear-se por alturas do S. João de 2007, quando os seus alunos ( crianças entre os 3 e os 5 anos) lhe falavam do S. João de Sobrado, dos bugios e dos mourisqueiros . A educadora, que desconhecia a tradição até à data, informou-se e visitou a festa. O resultado desta  troca de saberes, que começou com uma criança de 3 anos resultou em actividades na sala de aula sobre a festa, sobre a cultura local.

Depois disto o gosto pelas tradições locais, e a imagem das crianças que ainda as vivem com verdadeira paixão, motivou a educadora para voos mais altos.

Actualmente está em marcha um projecto educativo ( ao nível da escola) sobre tradições locais. Já daqui a quinze dias será feita uma desfolhada na escola, mostrando e integrando os mais novos naquilo que era o habitual há uns anos por terras sobradenses .

Fica a esperança enquanto colega da educadora Raquel e principalmente enquanto sobradense que esta iniciativa germine e dê mais frutos ao nivel do agrupamento, porque, e como dizia um aluno, "a escola somos nós todos".

 



publicado por estoriasdaminhaterra às 16:38
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


posts recentes

Festa de Carnaval da Comi...

Esclarecimento sobre a Co...

Inauguração da estátua ao...

Festa Srª Necessidades

IR- Aniversário

Sobrado em chamas

Nuno Ribeiro vencedor

Civismo rasca

Campo de férias na Casa d...

Bugiadas a património da ...

arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

todas as tags

favoritos

A lógica da batata

Morra marto morra farto

No ano em que se partilha...

Dois molhos de palha

Duas bandas para quê!?

Efeitos secundários não c...

Esta já está...

É para a porta do leão fa...

Pendurado na ponte

O irogo

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds